Terreiro Roça de Obaluaê José filho


Destaques das previsões 2018 EXU SETE PORTAS

Mão sagrada fortes são martelo

OS ORIXÁS QUE VÃO REGER O ANO DE 2018

Anúncios

Chuva dificulta busca por desaparecidos em Itaoca Leia mais em: http://zip.net/bhl6KQ


Itaoca – Pancadas de chuva que caíram na manhã e início da tarde desta quinta-feira, 16, na região dificultavam as buscas pelas 13 pessoas que continuam desaparecidas em Itaoca, no sudoeste paulista. A cidade foi parcialmente destruída por um temporal na madrugada de segunda-feira, 13.

 

Treze vítimas tiveram os corpos localizados e já foram sepultadas. O corpo de Luciano Rodrigues dos Santos, 25 anos, último a ser reconhecido, foi sepultado esta manhã. No início da tarde, um corpo foi encontrado no rio Ribeira, em Iporanga, porém, a primeira análise indicou não se tratar de um dos desaparecidos – outros exames ainda seriam realizados. Com a chuva, foram acelerados os trabalhos de desobstrução do rio Palmital para evitar o risco de nova enchente. O bairro do Guarda Mão, um dos mais atingidos, pode ser interditado pela Defesa Civil.

Treze vítimas tiveram os corpos localizados e já foram sepultadas. O corpo de Luciano Rodrigues dos Santos, 25 anos, último a ser reconhecido, foi sepultado esta manhã. No início da tarde, um corpo foi encontrado no rio Ribeira, em Iporanga, porém, a primeira análise indicou não se tratar de um dos desaparecidos – outros exames ainda seriam realizados. Com a chuva, foram acelerados os trabalhos de desobstrução do rio Palmital para evitar o risco de nova enchente. O bairro do Guarda Mão, um dos mais atingidos, pode ser interditado pela Defesa Civil.

 

Chuva deixa São Paulo em estado de atenção


A chuva veio acompanhada de granizo nas zonas norte e leste. Tempo deve continuar instável até o fim de semana

 

A chuva que atinge São Paulo na tarde desta quinta-feira (16) deixa as zonas norte, oeste, leste e centro, sul, sudeste, além das marginais Tietê e Pinheiros em estado de atenção, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

Sofá é arrastado para boca de lobo e inunda parte da avenida Brás Leme, esquina com travessa Heliodora, em Santana

Por volta das 13h56, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 49 km de lentidão nas vias da capital paulista. Segundo o órgão de trânsito, ainda não havia registros de problemas nas vias monitoradas pela companhia.

 

O CGE afirmou que a chuva nesta tarde é intensa em toda a cidade. Nas zonas norte e leste a chuva veio acompanhada de granizo. A previsão é de que as chuvas continuem durante todo o dia.

 

Alagamentos

Às 15h 10, havia quatro pontos de algamento intransitáveis na cidade, segundo o CGE. Um deles rua Coronel Marques Ribeiro, na altura da rua José Bernardo Pinto, na região da VIla Maria, zona norte. No Ipiranga, na zona sul da cidade, a avenida Prof. Abraão de Morais tinha duas faixas intransitáveis na altura da rua General Chagas Santos. No centro, os motoristas não conseguiam passar pela rua Barra do Tibaji e na zona leste, na rua Casimiro de Abreu, perto da rua Silva Telles.

Resgate

Duas equipes do Corpo de Bombeiros trabalhavam às 14h45 no resgate de pessoas ilhadas na avenida Rodrigues Montemor,  em Cidade Ademar, zona sul da capital.

Previsão

Na sexta-feira (17), uma fraca frente fria vai deixar o tempo mais fechado e com chuva ocasional durante todo o dia na capital. A temperatura mínima deve ser de 19°C e a máxima de 27°C.

 

 

Chuva forte deixa zona leste de São Paulo em estado de atenção


Chuva forte deixa zona leste de São Paulo em estado de atenção

O deslocamento de uma área de instabilidade deixou a zona leste de São Paulo em estado de atenção na noite desta segunda-feira. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura, o decreto foi baixado às 22h18, após registro de chuva forte na região de Aricanduva, Vila Prudente, Vila Formosa e São Mateus. “Devido à sua intensidade e velocidade de deslocamento, há probabilidade de formação de alagamentos nestes locais”, diz o CGE em nota.

 

Confira a previsão do tempo na sua cidade
Saiba como se calcula a sensação térmica

 

Mesmo com a chuva forte, as temperaturas permaneciam altas na cidade à 22h40, com média de 27°C na rede de estações meteorológicas automáticas do CGE. A taxa de umidade relativa do ar girava em torno de 70% na maioria dos bairros paulistanos.

 

Previsão
Nas próximas horas são esperadas pancadas de chuva, em pontos isolados e com moderada intensidade. As temperaturas tendem a declinar, chegando à mínima prevista de 21°C durante a madrugada.

 

A propagação de uma frente fria pelo litoral paulista muda o tempo na terça-feira. Por conta disso, as nuvens ficam mais carregadas e há condições para chuvas mais volumosas e generalizadas. O potencial para fortes rajadas de vento e formação de alagamentos se eleva sensivelmente. A sensação de abafamento ainda persiste, com temperatura mínima de 21°C e máxima de 28°C.

 

Na quarta-feira, o sistema frontal se desloca lentamente pelo litoral do Sudeste do País, e deixa o tempo chuvoso na Grande São Paulo. Os ventos passam a soprar do oceano e as temperaturas diminuem. Devido ao solo encharcado e à persistência das precipitações, o potencial para deslizamentos de terra e alagamentos continua elevado. Os termômetros oscilam entre a mínima de 18°C e a máxima de 23°C.

 

 

 

Chuva causa estragos em Campo Grande


Chuva causa estragos em Campo Grande

http://g1.globo.com/videos/mato-grosso-do-sul/mstv-1edicao/t/edicoes/v/chuva-causa-estragos-em-campo-grande/3067595/

http://globotv.globo.com/rbs-sc/rbs-noticias-sc/v/chuva-forte-causa-prejuizos-na-cidade-de-tubarao/3068413/


http://globotv.globo.com/rbs-sc/rbs-noticias-sc/v/chuva-forte-causa-prejuizos-na-cidade-de-tubarao/3068413/

Chuva provoca pontos de alagamento em ruas e avenidas de Cuiabá


Chuva intensa caiu sobre Cuiabá ao fim da tarde desta quinta-feira (9).
Corpo de Bombeiros e Defesa Civil não registraram ocorrências ainda.

Chuva complicou o trânsito na Avenida Carmindo de Campos, em Cuiabá. (Foto: Marcos Landim / TVCA)

A chuva que caiu sobre Cuiabá nesta quinta-feira (9) provocou pontos de alagamento na cidade. Apesar de até o fim da tarde o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil não terem registro de ocorrências graves provocadas pela chuva, em algumas regiões da capital pedestres e motoristas enfrentaram contratempos.

Para os motoristas, a Avenida Carmindo de Campos foi uma das piores vias para se passar no fim da tarde. Perto do acesso à Avenida Miguel Sutil, a água acumulada cobriu o nível das calçadas e complicou o fluxo no local.Água da chuva complicou fluxo de pedestres perto de shopping center da capital. (Foto: Elaine Almeida / Arquivo Pessoal)

Não muito longe dali, na Avenida Brasília, no Bairro Jardim das Américas, a água cobriu totalmente uma das pistas em frente a um shopping center, impedindo a passagem de pedestres. Fora isso, a vendedora Elaine Almeida, que registrou a cena, não relatou quaisquer incidentes graves nas proximidades.

Por meio do atendimento do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), o Corpo de Bombeiros informou que nenhum dano grave provocado pela chuva havia sido registrado até o fim da tarde. O mesmo foi informado pela Defesa Civil municipal.

Água acumulada da chuva prejudicou tráfego na Avenida Carmindo de Campos. (Foto: Marcos Landim / TVCA)